Conto Mínimo: Destino de passarinho

Foto Jessica Tremp

Foto Jessica Tremp


Ela nasceu sem as linhas marcando o destino nas palmas das mãos.
Nasceu para ser passarinho, pressentiu a mãe.
Cresceu trocando as penas a cada estação, mas nunca conseguiu voar.
Hoje, seu gorjeio feliz sobressai, dentre todos os outros, nos galhos mais altos
da velha mangueira.
(Ludmila Saharovsky)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    14 pensamentos sobre “Conto Mínimo: Destino de passarinho

    1. Ohh Lud… de perto tenho uma menina que nasceu sem as linhas na palma na mão. Ela nunca saiu do ninho, mas agora está prestes a criar asas. Seu conto mínimo conforta grandemente nossas almas. Deus continue te inspirando. Bjs!!

    2. Uia…Mal sabe ela , que a quaresmeira…pensa ser as mãos delicadas de uma
      escritora…amiga, que não se sabe estrela! Uia…brinco…viajo… lindo conto, Ludmila.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>