Conto mínimo: Arco-iris


Houve um país em que o dirigente proibiu a cor.
De suas torres cinzentas proclamou o manifesto:
“Nada de flores, frutos, borboletas.”
“Nada de pássaros, cerca-vivas, jardins.”
Homens, só toleraria camuflados.
E assim foi, até que, certa manhã, no céu surgiu o arco-íris.
(Ludmila)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    2 pensamentos sobre “Conto mínimo: Arco-iris

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>