Matéria publicada no jornal O Vale

Viver&
August 7, 2012 – 02:00
Documentário revela o terror

Gravação do documentário da escritora Ludimila Saharovsky. Foto: Warley Leite

Obra de Ludmila Saharovsky norteia produção de cineasta russa

Renata Del Vecchio
Especial para O Vale

A história real contada pela escritora Ludmila Saharovsky no livro “Tempo Submerso”, em breve vai virar filme. Há quase um mês ela está na companhia de cineasta russa para contar em cenários brasileiros, a história de imigrantes que vieram para América do Sul durante ditadura de Stalin.
A escritora conheceu Irina Orlova, cineasta de Moscou que trabalha no Kino Studio Lin-TV, durante viagem que fez para Rússia, em 2003. Ludmila foi para o Arquipélago de Slovietskie Ostrova com a missão de levantar informações sobre seus antepassados que acompanharam cenário de horror da Revolução Bolchevique.
Nascida em campo de refugiados na Áustria, após fim da Segunda Guerra Mundial, Ludmila veio com a família para o Brasil na década de 50, onde ficou de quarentena na Ilha das Flores, Rio de Janeiro.
“O documentário retrata a Revolução Bolchevique pelo prisma do meu avô e fala também do Exército Branco, vencido pelos bolcheviques”, afirma Ludmila Saharovsky.

Trajetória. A cineasta Irina Orlova desembarcou no Brasil no dia 11 de julho. Ela e a escritora percorreram mais de 2.000 quilômetros, passando por Paraty, Petrópolis, São João Del Rey, Tiradentes, Ouro Preto, além de outras cidades do Vale do Paraíba, como São José, Jacareí, Aparecida e Guará, em busca de cenários que tenham relação com a história russa.
O cenário de Petrópolis, por exemplo, faz referência ao palácio de Czar Nicolau 2º, imperador da Rússia deposto em 1917. “Gravamos em campanários de igrejas, pois os russos tem fixação por sinos. Batalhas vencidas, morte, nascimento, tudo é anunciado ao som dos sinos”, disse Ludmila.
A escritora ressalta que a cineasta tem relacionado a arte sacra brasileira com a russa, além de estar impressionada com a arquitetura das cidades. “O povo é muito hospitaleiro e feliz. Todos vivem sorrindo. Me apaixonei pela arquitetura das cidades”, disse Irina.
A segunda etapa das filmagens acontece em outubro, no sul do país. Ludmila Saharovsky também deve retornar a Rússia para finalizar a produção. A ideia é que documentário participe de festivais no Brasil e seja exibido em parceria com TVs educativas.

.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    6 pensamentos sobre “Matéria publicada no jornal O Vale

    1. Parabéns Ludmila,

      Sua missão neste mundo é esta… escrever sempre.

      Deus a fez sensível, poeta e mística, foi com esses talentos alinhavados em palavras que veio à tona “Tempo submerso”.

      Hoje ao ler O Vale fiquei emocionada em vê-la colhendo os frutos de tão belo trabalho literário.

      É mesmo uma alegria muito grande para a autora ver sua obra reproduzida no cinema. O Raízes de Aninha, também, teve essa graça e o filme foi exibido em Goiás, no FICA. Fiquei emocionada.

      Seu amor pela arte está em três dimensões. Pense nisso.

      Ao acolher todos os mistérios do passado em seu ventre telúrico, Ludmila, você traçou, com firme pontuação, as emoções de ser uma sobrevivente.

      Beijos, felicidades e a paz!

      Rita Elisa

    2. Querida amiga!!! Saudades!!!

      Que coisa maravilhosa!!! Tinha certeza que teu livro iria virar filme. É uma realização de vida…da tua vida.
      Fico muito feliz e orgulhosa da minha amiga…
      curta muito estes momentos…é cansativo, mas é um cansaço bom e logo passa.
      Beijo no coração!!!

      Leda

    3. Que maravilha, Ludmila.
      Estou muito ansiosa para ver este trabalho.
      Tenho certeza que será um sucesso. Está no seu destino.
      Todos ganharemos muito com suas memórias.
      Paz e bem!
      É bom tê-la de volta.

      Sônia Gabriel

    4. Uaaaaaaauuuuu!!!!! Mas que notícia maravilhosa, minha amiga, estou pulando de alegria, vai ser um estouro, pois o seu livro é maravilhoso. E aliás, é tão triste, me deixou tão comovida durante toda a leitura, que de fato precisava acontecer algo muito bom para compensar tudo que vc relatou. Olha, enorme sucesso prá vc, compartilho seu entusiasmo de todo coração. Beijão, Helenita.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>