Treze Tílias – O Tirol Brasileiro

portal-entrada-treze-tilias-(Portal Treze Tílias)Treze Tílias foi fundada em 1933, quando o então Ministro da Agricultura da Áustria, Andreas Thaler, trouxe para Santa Catarina o primeiro grupo de imigrantes austríacos da região do Tirol. Decidido a fazer um programa de colonização para contornar a grave crise econômica que antecedeu a Segunda Guerra Mundial, encontrou aqui as terras apropriadas e fundou a “Colônia Austríaca Dreizehnlinden: Treze Tílias.”
A cidade é conhecida como “O Tirol Brasileiro” devido aos valores culturais e artísticos que foram trazidos pelos imigrantes austríacos e cultivados, até os dias de atuais, por seus descendentes. Com eles veio também a arte da escultura em madeira, que aqui se desenvolveu, tornando a cidade conhecida como a Capital da Escultura de Santa Catarina. A cidade é destaque pela arquitetura típica Alpina da Áustria e pelos fascinantes trabalhos em madeira produzidos por seus artistas.As obras espalham-se pelos inúmeros atelieres,encontram-se nos umbrais de portas, nas varandas, nos detalhes de decoração das casas, bem como no mobiliário. Destacam-se, principalmente, as esculturas sacras, de todas as formas e tamanhos, que são conhecidas no mundo todo.
Quase todas as construções têm uma torre e um galo, símbolo da disposição do tirolês para o trabalho. A cidade possui vários pontos de visitação e dispõe de ampla infra-estrutura hoteleira e gastronômica, onde a gente encontra conforto, bom atendimento, e um clima de acolhimento absolutamente doméstico, pois a maioria dos estabelecimentos são administrados pelas próprias famílias. A vida noturna limita-se a algumas choperias e shows típicos em hotéis. O comércio é pequeno, com destaque para lojas de souvenires. É um lugar apropriado para descanso e para programas familiares.Treze Tilias3

Treze Tílias...passeio de trenzinho

Treze Tílias 3

Treze Tilias cidade

Treze Tilias residência

prefeitura-treze-tilias

Rio Treze Tílias2

Treze Tílias à noite

Treze Tilias

Treza Tilias vista sacada do hotel2

20140411_182312

20140411_201457

20140411_201601

20140412_120406

20140412_111419

20140411_202704

20140412_183905

20140412_211302

20140412_211243

20140413_113202

    

    Roteiro de viagem pelo sul do Brasil – Santa Catarina

    Estrada de Eldorado (Estrada de Eldorado, rumo à Caverna do Diabo, SP.)
    Bananal em Eldorado(Plantação de bananas em Eldorado, cultura presente em toda a região)Eldorado(Igreja Matriz de Eldorado)Rio Jacupiranga em Eldorado(Rio Jacupiranga em Eldorado)

    Depois que terminamos nossa visita à Caverna do Diabo em Eldorado, SP. (post anterior) seguimos direto pela BR 116, até Mafra, primeira cidade de Santa Catarina na divisa com Paraná, onde pernoitamos em excelente hotel. Pela manhã pegamos novamente a estrada, com destino a cidade de Treze Tílias, passando pelas cidades de Caçador, Rio das Antas, Videira, até chegar ao nosso destino.
    Mafra Santa Catarina 1 (Mafra, Santa Catarina)Mafra 3(Mafra, Santa Catarina)Estrada Caçador (Estrada rumo à cidade de Caçador, SC.)entrada Rio das Antas(Portal de entrada para a cidade Rio das Antas, SC.)
    Rio das Antas aerea (Cidade Rio das Antas, SC.)Cidade Rio das Antas(Cidade Rio das Antas, SC.)cidade de Caçador, Rio das Antas, Santa Catarina(Parada obrigatória para tomar um chimarrão e comprar erva mate de excelente qualidade, Rio das Antas, SC.)Igreja matriz Videira (Videira, Matriz da cidade)Videira 2 (Praça de Videira com decoração de Páscoa)Videira 3 (Cidade de Videira com decoração de Páscoa)Videira 3(Praça de Videira com decoração de Páscoa)Museu do Vinho em Videira(Museu do Vinho em Videira, SC.)
    Mapa Treze Tilias(Mapa da Região de nosso passeio em Santa Catarina)

       

      Caverna do Diabo…novamente

      20140410_170507
      Caverna do Diabo é uma caverna existente no Parque Estadual de Jacupiranga, município de Eldorado Paulista. Trata-se da maior caverna do estado de São Paulo. Dos 8 mil metros de extensão, apenas 800 metros estão livres para serem percorridos pelos turistas. Esta área dispõe de sistema de luz, passarelas, escadas e corrimãos. A visitação na caverna é feita de terça a domingo, das 8 da manhã ás 5 da tarde, sempre na companhia de guias.
      A entrada da caverna fica a 500 metros de altitude e, lá dentro, o cenário é surpreendente.Estalactites, estalagmites, cortinas de pedras e cascatas de calcita intrigam especialistas e deslumbram turistas. As estalactites se formaram com a penetração da água no solo e, posteriormente, na camada de calcário, até atingir o teto da caverna. As estalagmites se elevam do solo, numa proporção estimada em um centímetro cúbico a cada 10 anos, o que justifica a preocupação dos guias e guardas da caverna com a degradação de seu interior. A luz é apagada várias vezes, finalizando trechos do percurso, para que não haja o desenvolvimento de vegetação, através da fotossíntese e a caverna continue com sua atmosfera original. As formações mais interessantes podem ser vistas no salão conhecido como Catedral. A beleza do lugar dá asas à imaginação. Talvez, por isso, algumas dessas formas ficaram eternizadas com nomes um tanto quanto estranhos, quase todos dados pelo grupo paulista de espeleologia: A Espada do Guardião, Pia Batismal, Cemitério dos Índios, Reis Magos, Templo Perdido, Caldeirão do Diabo e Torre de Pisa.
      Passando por esta galeria atinge-se um lago de águas represadas do Ribeirão das Ostras. À direita está o setor superior, aberto aos turistas. E descendo, à esquerda, acredita-se que há um incrível e sinistro labirinto com cerca de cinco mil metros de corredores e galerias subterrâneas na mais profunda escuridão. Nosso guia relatou que já fez o percurso do rio até a sua saída inúmeras vezes, com a duração de aproximadamente 12 hs.è um passeio fascinante que eu já fiz três vezes e sempre acabo querendo voltar novamente…
      Caverna do Diabo, entrada
      20140410_124042
      20140410_140434
      Lud na entrada
      caverna 3
      20140410_125143
      20140410_130138
      20140410_130335
      20140410_131528
      20140410_132114
      caverna5
      Caverna 2
      caverna4
      20140410_132224
      20140410_132317

         

        VII Festival da Mantiqueira

        20140405_141345
        Pessoas queridas!
        Hoje foi um dia muito especial para mim, pois fui homenageada como escritora, por “conjunto de obra” durante a realização do Segundo Prêmio de Literatura, no VII Festival da Mantiqueira – diálogos com a literatura.
        Este prêmio é entregue pela segunda vez, e aprovaram minha indicação as Academias de Letras de Jacareí, Caçapava e Lorena e também o IEV – Instituto de Estudos Valeparaibanos. A todos vocês, a minha gratidão!
        Alguns contos meus saíram no livro Contos: São Francisco Xavier, Segundo Prêmio de Literatura- 2014, o que muito me honra! Meu agradecimento especial vai também pra José Cristovão Cursino, da J.A. Cursino & Editores, pela belíssima edição.
        20140405_175015
        20140405_104333
        Lud e Abranches
        20140405_115954
        20140405_133333
        20140405_134639
        20140405_142249
        20140405_134353
        20140405_142826
        Liv e Lud em São Xico
        20140405_175421