Mia Couto, no dia do poeta

luz e sombra 6

“Nocturnamente te construo
para que sejas palavra do meu corpo
Peito que em mim respira
olhar em que me despojo
na rouquidão da tua carne
me anuncio
e me denuncio
Sabes agora para o que venho
e por isso me desconheces.”

________ Mia Couto
em “Raiz de Orvalho e Outros Poemas”
Foto Internet

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>