Contos mínimos: O colecionador

A borboleta vermelha, acomodada entre vidros, na parede da sala, foi o primeiro inseto de minha coleção.
A ela seguiram-se grilos, besouros, mariposas, libélulas, escaravelhos, que ocuparam caixas, gavetas,estantes, prateleiras. Hoje, meu filho veio confirmar que seguirá meus passos. Preso por finos alfinetes ao veludo negro, ele veio mostrar-me, capturado, o sorriso da primeira namorada.
(Ludmila Saharovsky)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    5 pensamentos sobre “Contos mínimos: O colecionador

    1. Ando colecionando também … suas letras … suas belas imagens aqui postadas … e fico me perguntando de onde vem as letras ? Onde a Lud busca sua coleção de lindas imagens ? Suscinto mistério que um dia desvendo …

    2. Prezada escritora.
      A cada dia me encanto mais com esses seus contos mínimos que são o máximo!
      Desde que descobri este seu espelho não canso de ter agradáveis momentos de reflexão!
      Abraços
      Felipe S. Braga

    3. QUERIDA, NOVA, E ESPECIAL, MUITO ESPECIAL AMIGA ADORO ENTRAR EM SEU BLOG E ADMIRO MUITO SUA CAPACIDADE ENVOLVENTE EM TUDO QUE ECREVES, AS VEZES ME PERCO UM POUCO PELA FALTA DE HABILIDADE NO COMPUTADOR, MAS FAÇO TUDO QUE POSSO FOI UMA BENÇÃO TER TE CONHECIDO. HELENA.

      • Cara Helena. O prazer em conhecer uma escritora tão talentosa, aqui do Vale do Paraíba, foi meu…tenha a certeza!
        Você é um exemplo de força e alegria de viver para todos nós!
        Grande abraço com toda a minha admiração e carinho!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>