O verbo e a imagem

O VERBO E A IMAGEM

Mestre Paracelso (Philippus Aureolus 1493/1541) em sua vida fertilíssima alternava-se
entre a busca de uma medicina pura e idas a varias ciências, naturais. Pesquisava
a alquimia, o esoterismo o ocultismo e ramos religiosos quaisquer que acenassem
com o deslinde dos mistérios da vida. Por volta de 1537 está em Salzburgo, onde irá
morrer, mas em jornadas pela cidade sempre que via um grupo de jovens, em volta do
ensino da pintura, da escultura, era convidado a parar…

Um Discípulo olhou num antigo
Capitel, uma imagem fora de
Época, deteriorada, sem brilho
E ante moldes dos artistas
Que ali ensinavam, quis,
Mesmo assim, batizar a obra com um
Nome que lhe desse vida…
E disse a Paracelso, Mestre:
A palavra pode ser afeto…
Ou pode ser solidão…
Ou pode ser piedade.
A pietá sem a palavra
Seria a “pietá?”
E no entanto
A imagem cria a palavra,
E a palavra procura a imagem,
E eis que a cria.
Então palavra, (ou verbo), e a imagem,
Ficam em continuidade.
Que dizer então do espírito,
Algo não matéria, algo
Não imagem, quando
Cria palavras arquitetas e
Que definem imagens?
Elas constroem imagens?
Talvez mais com pena
Do discípulo se perder
Nas incertezas e na sua confusão,
o Mestre disse apenas:
Não ouviste alguém dizer
Que o verbo se fez carne?

O Discípulo se quedou
Em conclusivo silencio…

Fabiano Mauro Ribeiro – verão 2012

Partilho com vocês, neste início de semana de lua cheia, este texto inspirado, que recebi de meu amigo Fabiano. Para meditarmos…
Grande abraço a todos
Ludmila

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    5 pensamentos sobre “O verbo e a imagem

    1. (via e-mail)
      Lud, querida! tento, tento e não consigo postar nada no seu site, então resolvi lhe escrever para parabenizá-la por suas postagens, sempre belas, com conteúdo, com ilustrações fantásticas! Essa, sobre o verbo e a imagem…Palmas para seu autor! Gostei muito, copiei para mim, para reler sempre que der vontade!
      Obrigada pela beleza! Parabéns!
      Maria Ignez Albuquerque

    2. Ô Maria Ignez, agradeço os comentários, a visita, as palmas para Fabiano. Meu amigo, realmente, escreve muito e as merece! Grande abraço e prossiga em sintonia! Lud

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>