Flor de carne e sangue

Traga-me o néctar da manhã
Aprisionado em seu sorriso
Para que eu me sacie,
E cante, e dance e grite seu nome:
Mantra escarlate que recito ao vento.
Oh! meu amado! Eu digo
Numa arrebatamento
E me agarro ao seu corpo,
Flor de carne e sangue,
Que minha alma devora!

(Ludmila Saharovsky)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>