Brevidades

Fecho os olhos para trazer a paz da noite,
aos meus sentidos aguçados pelas miragens do dia.
As mãos tocam, na penumbra, os reflexos das paisagens que adivinho.
Sementes brotam por entre o silêncio fértil dos musgos
e pássaros pontuam os galhos com seu aroma de asas.
O campo inteiro canta sob o céu seguro pelas mãos do vento.
O regato corta ao meio a pradaria.
A garça pousa na linha do horizonte.
A rã congela o salto na vertigem da queda.
E eu, em transe, inspiro, sôfrega, o odor verde do campo
e me alucino.
(Ludmila S.)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    6 pensamentos sobre “Brevidades

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>