Paisagem íntima

O jardim coagula as cores da noite
que a lua rasga, enquanto cresce no céu,
prenha de paisagens cintilantes.
Dormem os cravos e os gerânios.
Dormem os pardais e as abelhas.
Mimetiza-se o lagarto na grama orvalhada
e o vento faz sua ronda costumeira
entre os ciprestes.
Balança a renda da teia estendida na cumeeira,
balança o balanço, balança a roseira,
e eu, dentro da noite,
aguardo as musas, essas…que não chegam!
(Ludmila S.)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    5 pensamentos sobre “Paisagem íntima

    1. “Paisagem Íntima” me leva até lugares que amo, sítios no meio da floresta encantada, cercado pelo parque florestal. Linda composição poética, quero registrar cada cena em fotografia. Beijos, felicidades e a paz!

    2. Obrigada, Liv!
      Você, meu querido, é o meu primeiro leitor…Se não gostar, eu não publico! rs….
      Wlady, você não imagina o quanto suas palavras me deixam feliz! Obrigada por estar sempre se refletindo em meu Espelho!
      Rita Elisa, esse comentário, vindo de escritora tão inspirada como você, deixa minha alma em festa! Fotografe e me mande as fotos para eu publicá-las no meu blog, junto com algum de seus inúmeros escritos. Será uma honra!
      Grande beijo!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>