Mãe, em três tempos

Mãe
I.
Fluo por um rio secreto
e num mar oculto
ora navego:
Útero? Nave? Caverna?
Labirinto?
Só sei que em ti
meu vir a ser se prende
por um tênue fio…
II.
E, finalmente, a travessia
agora para a luz
e o assombro.
Fora de ti
leite e abismos
medo e paixão
e, para sempre,
essa atração eterna
por teu colo…
III.
É minha a tua herança
de placenta e sangue.
Memória imantada em
visgo e mel
e o romper do óvulo
por onde, em segredo,
a semente da vida
me penetra
e, em mim, se prende
por tênue fio…
(Ludmila Saharovsky)

(Ludmila Saharovsky)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    4 pensamentos sobre “Mãe, em três tempos

    1. Alicia Domínguez disse…
      Feliz Dia das Mäes !!! Aqui, na Argentina, se festeja o 3° domingo de Outubro. Agora tenho outro día mais para aproveitar e ter muitos presentes rsrsrsrs!!!! Falando serio, é uma beleza como Vc escrebe!!Beijo. Parabéns!!!

    2. Olá minha amiga querida, tudo bem?
      Gostaria de escrever bonito igual a voce mas………. Então vai lá. FELIZ DIAS DAS MÃES!!!!!!!!!
      BEIJOS
      NORMA SUELY

    3. Lud, só a poesia para descrever esses momentos da vida: o da filha tornando-se mãe e seguindo seu destino de perpetuar a vida. Parabéns, minha amiga!

      Cristina Blum

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>