Memória Tátil

São íntimas lembranças
Que deflagram o ato
Da posse de meu corpo
Pelo teu, sonhado.
E é tua essa serpente
Que em mim se aviva
E meus teus dedos longos
Que passeiam lentos
Pela memória tátil
De tua anatomia.

(Ludmila Saharovsky, do livro Te Sei)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>