A importância do Folclore na Filatelia Brasileira

O material filatélico desta mostra foi reunido por mim, ao longo dos anos e a presente exposição foi montada na década de 70, tendo percorrido já algumas das principais capitais brasileiras e cidades do estado de S. Paulo. Dela constam selos alusivos ao Dia do Folclore, carimbos primitivos, folhinhas comemorativas, envelopes de primeiro dia de circulação dos selos e cartões postais emitidos oficialmente pela Casa da Moeda do Brasil para a Companhia de Correios e Telégrafos Brasileiros.

A mostra é didática e auto explicativa. Ela se baseia na importância da projeção do folclore na vida de todos nós, enquanto Nação Brasileira e de cada um, enquanto cidadãos que compõem esta Nação.

Através dos selos vamos conhecendo um pouco das crenças, mitos, lendas, festas populares e religiosas, danças, meios de transporte marítimo e terrestre, arte, artesanato, literatura e os portadores do folclore brasileiro.

Ficamos conhecendo um pouco de nossa história e da história da própria filatelia. Por exemplo: Você sabia que até o ano de 1.800, algumas árvores ocas serviam de caixas de correio no Brasil? Alguém escrevia uma carta e a deixava nessa árvore na esperança de que um viajante passasse pelo local e a levasse até o destinatário. Foi a partir de 1842 que o Brasil adotou o selo postal, sendo que o primeiro chamou-se “Olho de Boi”, e, para carimbá-lo, cada região criava suas próprias marcas que eram “esculpidas” em rolhas de cortiça.

Todo fato histórico de importância popular foi se perpetuando através da emissão de selos comemorativos. Ex: Os duzentos e cinquenta anos do encontro da imagem de N. S. Aparecida nas águas do nosso Rio Paraíba, o centenário da publicação do livro “Iracema” de José de Alencar, que narra os hábitos e a vida nas fazendas; a homenagem a Monteiro Lobato e aos personagens folclóricos aos quais ele deu vida em seus livros infantis; a Guimarães Rosa que narrou hábitos e costumes do homem de nosso sertão.

Nos selos estão impressas nossas festas populares como Carnaval, Lavagem do Bonfim, Bumba meu Boi, O Círio de Nazaré, as Cavalhadas e também as nossas danças, lendas, construções, artesanato, artistas primitivos, arte plumária, brinquedos, presépios, costumes e tradições.

A Filatelia brasileira presta um inestimável serviço à divulgação, preservação e estudo do Folclore em nosso País e no mundo, amplia nossos horizontes culturais e resgata nosso valor mais precioso: nossa identidade enquanto nação. Não deixem de visitar a Mostra. Ela está muito bonita e foi preparada com todo o carinho para vocês.
Local: MAV Museu de Antropologia do Vale do Paraíba, de 3 a 31 de agosto.
(Ludmila Saharovsky, curadora)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
    

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>